Menu

Detran reforça cuidados com as crianças no trânsito

 

A rotina apressada, os deslocamentos constantes e alguns gestos e situações comuns do dia a dia podem fazer com que muitos pais percam a atenção no trânsito enquanto dirigem. O Departamento de Trânsito do Paraná (Detran) traz dicas que podem ajudar o condutor a redobrar os cuidados com crianças dentro do veículo.

"Dirigir exige disciplina. As crianças naturalmente já demandam a disposição dos condutores. Por isso, qualquer outra ação, mesmo que por poucos segundos, pode gerar acidentes fatais", alerta o diretor-geral do Detran, Marcos Traad. 

DISTRAÇÕES MAIS COMUNS – As ações mais frequentes dos motoristas que causam distrações no trânsito são o uso do celular e do rádio, se alimentar ou beber enquanto dirige, fumar, procurar objetos no interior do carro e até mesmo se maquiar. Todas elas são infrações previstas no Código de Trânsito Brasileiro e acarretam multa e pontuação na Carteira Nacional de Habilitação, além de aumentarem os riscos de acidentes.

A jornalista Melina Pockrandt lembra de um episódio que aconteceu com ela e a filha, Júlia, de um ano, e que trouxe um grande aprendizado.

"Eu estava num dia corrido e saí para levar minha filha à escola quando recebi, no meio do caminho, uma mensagem que me deixou irritada. Perdi a concentração e, quando vi, estava na garagem do meu escritório, sem ter me dar conta de que não tinha passado pela escola", conta.

"Peguei minha bolsa e, por força do hábito, olhei no banco de trás. Minha filha estava ali, sentada na cadeirinha. Levei um susto e percebi o quanto a rotina é cruel. Ela poderia ter ficado no carro se eu não tivesse olhado para trás", alerta.

A estudante de Psicologia e mãe de Benjamim, Alba Graziela Cidral, conta que adotou um método para evitar que as distrações e acabem em acidentes.

"Eu tenho um filho de dois anos que ainda não frequenta escolinha e, por isso, procuro levá-lo comigo para todas as minhas atividades de rotina. Antes de sair de casa, evito deixar comidas ou outros objetos nas mãos dele que possam desviar minha atenção no trânsito", compartilha.

CALOR - Curitiba tem registrado desde o início do verão uma média mensal de 32.7°C de temperatura máxima, segundo o Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar).

De acordo com um estudo do Departamento de Geociências da Universidade Estadual de São Francisco, nos Estados Unidos, a temperatura dentro de um carro parado, exposto ao sol e com os vidros fechados, aumenta 80% nos primeiros 30 minutos.

Quando uma pessoa fica dentro de um veículo fechado, o oxigênio é gradualmente consumido e o nível de dióxido de carbono aumenta. O baixo nível de oxigênio leva gradualmente à sonolência e, com o alto nível de dióxido de carbono, a pessoa pode entrar em coma e morrer.

De acordo com o médico do Detran Dirceu Junior, no caso das crianças o risco de asfixia pode aumentar devido à falta de coordenação ou autonomia delas para tomar atitudes como abrir a porta ou as janelas. "Uma pessoa dentro de um veículo fechado pode ter uma insolação, que é o aumento da temperatura corporal devido à exposição ao calor. Ela é mais nociva às crianças por questões fisiológicas, que as levam a um ganho maior de calor e a uma menor taxa de transpiração", explica Junior.

EM CASO DE EMERGÊNCIA - Se uma criança ou um animal de estimação for visto sozinho em um veículo sem ventilação significativa é necessário verificar se existe alguma porta aberta ou outra forma de acesso. Caso contrário, a pessoa deve acionar imediatamente a emergência do Corpo de Bombeiros pelo telefone 193.

ACESSÓRIOS – O técnico-mecânico automotivo Rubens Antônio Teixeira explica que o motor e os pneus costumam aquecer mais rápido nos dias quentes. "O motor esquenta rapidamente, pois o ar que passa pelo radiador já aquecido pode afetar a eficiência da refrigeração. Já os pneus esquentam por estarem em contato direto com o asfalto aquecido e pelo próprio atrito em diversas situações, como em frenagens e curvas", disse.

"Colocar cobertas ou panos em cima do banco do veículo nem sempre ajuda. Esses itens podem aquecer junto. Uma boa solução para diminuir o calor quando o veículo estiver parado é usar a capa defletora de calor, tanto para a carroceria quanto para o parabrisa", recomenda o técnico.

CADEIRINHA - Desde 2010, a resolução 277 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) estabelece o tipo adequado de dispositivo de retenção de acordo com cada idade. Crianças de até um ano devem ser transportadas no bebê-conforto. As que têm de um a quatro anos, em cadeirinhas com encosto e cinto próprio. Os assentos de elevação devem ser usados de 4 a 7 anos e meio.

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, transportar crianças em veículo automotor sem a devida segurança estabelecida configura infração gravíssima (sete pontos na CNH), com multa no valor de R$ 293,47 e retenção do veículo, até que a irregularidade seja sanada.

(Assessoria de Comunicação)

 

Leia mais ...

Professores realizam aulas de meia hora nesta terça-feira

 

Iniciativa nas escolas faz parte da campanha Hora-atividade Legal

Os professores da rede estadual de ensino realizam aulas de meia hora, nesta terça-feira, 21, nos três períodos letivos. Durante a ação, os alunos participarão de debates sobre os problemas que afetam a educação. A iniciativa faz parte da campanha “Hora-Atividade Legal”, que busca assegurar aos educadores o tempo integral previsto em lei para a preparação de aulas e conteúdos, reduzido pelo Governo do Paraná com a resolução 113/2017.

A mobilização dos trabalhadores da educação foi definida na assembleia da categoria. No início do ano, o governo alterou a duração da hora-atividade, confiscando duas aulas de trabalho dos professores a cada jornada de vinte horas semanais. A campanha também integra o calendário preparatório para a greve geral nacional, marcada para o dia 15 de março, paralisação lançada pelos servidores da educação e que terá a adesão de diversos setores profissionais. 

De acordo com a APP-Sindicato/Foz, a redução da hora-atividade integra um pacote de ataques do governo estadual contra os direitos de professores e agentes educacionais. As medidas punitivas também estão deixando sem aulas servidores que ficaram doentes ou permaneceram afastados da escola por motivos legalmente previstos. Para o sindicato, a decisão do governo é autoritária e prejudica diretamente os estudantes e a qualidade de ensino.

“Nas escolas, vivemos um caos que estava anunciado, fruto da irresponsabilidade do governo. Temos quase dez mil professores desempregados, mas alunos estão sem aula por falta de educadores”, explica Fabiano Severino, presidente da APP-Sindicato/Foz. “A redução da hora-atividade afeta a qualidade da educação ao aumentar o volume de trabalho dos professores, que são obrigados a atender mais turmas e estudantes”, completa.

Trabalho fora da sala de aula - A hora-atividade é assegurada em lei desde 2008. Constitui o direito do professor de reservar um período de 1/3 de sua carga-horária para as atividades pedagógicas, como preparação das aulas, análise e elaboração de conteúdos que serão utilizados em sala de aula e correção de provas e trabalhos. A hora-atividade é necessária para que o educador não seja obrigado a utilizar o seu tempo de descanso para essas demandas.

Conforme Fabiano Severino, a hora-atividade é parte do trabalho educativo. “Além de preparação das aulas, é durante a hora-atividade que o professor conversa com pais e mães de alunos sobre os estudos de seus filhos”, explica. “Também é uma conquista dos trabalhadores em educação, por reconhecer o trabalho educativo mantido além da sala, já que os professores destinam muito tempo de suas vidas para a escola, fora das aulas”, informa o dirigente sindical. 

Greve geral - Os educadores paranaenses aprovaram a participação na greve geral nacional de 15 de março durante a Assembleia Estadual, realizada neste mês de fevereiro. Entre as reivindicações, estão pautas de âmbito federal, como a revogação da nova lei do ensino médio, considerada o desmonte da educação universalista. Os servidores também são contra as reformas trabalhista e previdenciária, que irá retirar direitos e dificultar a aposentadoria dos trabalhadores. 

A pauta estadual da categoria durante exige a manutenção dos direitos conquistados pelos trabalhadores da educação. Os servidores pedem a revogação da resolução da distribuição de aulas, o fim dos calotes do governo e o cumprimento da lei da data-base, com o pagamento da reposição referente à inflação. As reivindicações também abrangem o direito à saúde de professores e funcionários e o cumprimento das leis do piso salarial e da hora-atividade. (Assessoria).

 

 

Leia mais ...

PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA BENEFICIA QUASE 11 MIL FAMÍLIAS EM FOZ

 

Entre os benefícios do Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal está o Bolsa Família, destinado a reforçar o acesso das pessoas de baixa renda à educação e à saúde. Em Foz do Iguaçu, um total de 10.909 famílias são beneficiadas pelo programa e, de acordo com o Censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o número representa uma cobertura de 78,9% da estimativa de famílias em situação de pobreza. Segundo o levantamento, ao todo, 13.826 famílias estão em situação de vulnerabilidade social.

Por meio deste programa, as famílias recebem um valor mensal resultante da soma de vários tipos de benefícios previstos, a depender da renda familiar e da composição, como número de pessoas, idade e presença de gestantes. 

O valor mensal da Folha de Pagamento do Programa no município alcança o montante de R$ 1.582.935,00, o qual interfere positivamente na dinâmica da economia local.

Como explica a chefe da Divisão do Cadastro Único e do Programa Bolsa Família, Maria Aureluce de Anselmo Lucas, o Bolsa Família exerce um papel fundamental em reforçar o acesso das famílias à educação e à saúde, por meio de alguns compromissos.

“Não são apenas os beneficiários que têm a responsabilidade de cumprir esses compromissos e o acompanhamento é importante como garantia que o poder público ofereça, efetivamente, os serviços de educação e de saúde à população em situação de pobreza e extrema pobreza,” afirma Maria Aureluce.

Deste modo, o Programa contribui para o desenvolvimento saudável das crianças e possibilita que os estudantes das famílias beneficiadas concluam a educação básica com melhores condições para vencerem o ciclo da pobreza. Ainda segundo a chefe da Divisão do Cadastro Único, o Bolsa Família é dinâmico, portanto, todos os meses há famílias que entram e outras que saem do programa.

O próprio programa possui mecanismos de controle para manter sempre o foco nas famílias em situação de vulnerabilidade social. Por este motivo, periodicamente saem famílias do Programa, principalmente porque não atualizaram as informações cadastrais ou porque melhoraram de renda, não se adequando mais ao perfil para receber o benefício,” esclarece Maria Aureluce.

Se enquadram no perfil dos atendidos pelo programa as famílias com renda mensal de até R$ 85,00 por pessoa, bem como famílias com renda entre R$ 85,01 e R$ 170,00 mensais, desde que tenham crianças ou adolescentes entre 0 e 17 anos. Como não há um cadastro específico para o Bolsa Família, os atendidos devem ser incluídos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal.

Os cadastros são realizados no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) mais próximo da moradia da família interessada. No município de Foz do Iguaçu, há quatro CRAS, instalados nas regiões do Porto Meira (CRAS Sul), Cidade Nova (CRAS Norte), Morumbi (CRAS Leste) e Três Lagoas (CRAS Nordeste).

Já as famílias da Região Central são atendidas provisoriamente na sede da Secretaria Municipal de Assistência Social, no Setor do Cadastro Único. Os atendimentos são realizados no local enquanto tramita o projeto de instalação do CRAS Central.

A Secretaria Municipal de Assistência Social, Família e Relações com a Comunidade fica na Avenida Jorge Schimmelpfeng 111, no Centro. Outras informações pelo telefone (45) 2105-1421. (AMN).

 
 
 
 

 

Leia mais ...

Campanha combate exploração sexual de crianças e adolescentes nas estradas

 

A exploração sexual de crianças e adolescentes nas estradas é o tema da campanha publicitária lançada na última sexta-feira (17) pela Secretaria da Família e Desenvolvimento Social. São diversas ações em todo o Paraná, com o objetivo de alertar a população a respeito desta prática nas rodovias paranaenses e incentivar as denúncias, principalmente no período de maior movimento nas estradas e no Carnaval.

A iniciativa surgiu a partir de um estudo divulgado em 2014 pela Polícia Rodoviária Federal, que mapeou os pontos vulneráveis à exploração sexual de crianças e adolescentes nas rodovias federais brasileiras. O Paraná foi apontado como o terceiro estado com os maiores índices de vulnerabilidade à exploração sexual nas estradas. 

A secretária da Família e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa, afirma que a campanha busca aumentar o número de denúncias e contribuir para reduzir estes pontos no Estado e, assim, intensificar a proteção das crianças e adolescentes. 

“Nós estamos mostrando o caminho para que as pessoas denunciem e alertem sobre o que está acontecendo”, diz a secretária. “O movimento nas estradas nesta época é grande. E é justamente nas rodovias onde mais acontece a exploração sexual. Por isso é tão importante que todos participem”, reforça Fernanda. 

A secretária destaca que desde 2011 o Governo do Estado investe para garantir às crianças e adolescentes um desenvolvimento saudável, livre das violências e violações de direito. São capacitações, convênios para atendimento às famílias e parceria com os municípios, além do trabalho preventivo, feito pelo programa Família Paranaense. 

MAPEAR – Os dados do levantamento, referentes ao biênio 2013-2014, foram divulgados pelo Projeto Mapear ─ da PRF, em parceria com a Childhood Brasil, Organização Internacional do Trabalho (OIT) e Governo Federal. 

No Paraná, foram identificados 179 pontos vulneráveis à exploração sexual de crianças e adolescentes em trechos de rodovias federais que cortam o Estado. São estabelecimentos instalados às margens das estradas com características que podem facilitar esse tipo de crime. 

CAMPANHA – O alvo principal são as pessoas que circulam pelas estradas do Estado, mas a população em geral também será alcançada. Fazem parte da campanha um vídeo publicitário para TV e redes sociais, folhetos informativos, cartazes e um hotsite com informações sobre o tema 

(www.paranacontraexploracaosexual.pr.gov.br). Serão veiculados outdoors em 60 pontos das estradas do Estado, especialmente em locais onde foram identificados os pontos mais vulneráveis. 

DENÚNCIA - Para denunciar, basta ligar para o número 181 - Disque-Denúncia, serviço do Governo do Estado. A ligação é gratuita e pode ser feita de qualquer município do Paraná. O atendimento funciona 24 horas, todos os dias da semana, com garantia de sigilo das informações e de quem faz a denúncia.

PARCERIAS – A campanha conta com a parceria das concessionárias Ecovia Caminho do Mar S/A e Ecocataratas, que vão distribuir folhetos nas praças de pedágio sob sua administração. Entre elas estão a BR-277, entre Curitiba e Litoral do Paraná, PR-407 (Praia de Leste), PR-508 (Alexandra- Matinhos), estradas que dão acesso à Antonina e Morretes e, na Região Norte, a BR-277, entre Guarapuava e Foz do Iguaçu. 

Uma grande mobilização envolverá policiais militares, que usarão os folhetos nas abordagens, e também os agentes da Polícia Rodoviária Federal, nos postos de atendimento. O material também será distribuído para a rede socioassistencial do Estado, conselhos tutelares, conselhos municipais de direitos, colégios estaduais, unidades de saúde, hospitais de referência e barcas de travessia, no Litoral. 

Os recursos investidos na campanha são do Fundo Estadual para a Infância e Adolescência, com a aprovação do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente. (AEN).

 

Leia mais ...

MUNICÍPIO CREDENCIA EMPRESAS PARA REDUZIR FILA POR ATENDIMENTO OFTALMOLÓGICO

 

A prefeitura publicou ontem (15), o edital número 002/2017 que visa credenciar empresas qualificadas para executar serviços em estabelecimentos próprios, voltados para diagnóstico em oftalmologia, tratamento clínico e cirúrgico da visão, atendendo as especificações técnicas e necessidades dos usuários do Sistema Único de Saúde – SUS.

Os contratos terão validade de um ano, podendo ser prorrogados por interesse das partes até o limite de 60 meses. Todas as empresas do ramo de atividade podem participar do credenciamento. O valor destinado ao contrato será de R$ 3,1 milhões durante o ano.

O credenciamento tem por finalidade manter o registro de dados de pessoas jurídicas interessadas em participar dos serviços, de forma complementar a Rede Municipal de Saúde e não gera direito à contratação, que será procedida de acordo com necessidade e o interesse do SUS.

O Edital e seus anexos poderão ser obtidos no endereço abaixo ou no endereço eletrônico:www.pmfi.pr.gov.br, acessando prefeitura 24 horas, licitações, prefeitura municipal, licitações 2017, chamamento público. Outras informações pelo telefone (45) 2105-1385, ou ainda através do correio eletrônico: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., de segunda a sexta feira.

Local para entrega dos documentos de habilitação e realização das sessões públicas: Diretoria de Compras e Suprimentos, na Praça Getúlio Vargas, nº. 280, Centro, Foz do Iguaçu - PR. (AMN).

 
 
 
 

 

Leia mais ...

CONCESSÃO DO CENTRO DE CONVENÇÕES SERÁ APRESENTADA EM FEIRA INTERNACIONAL

 

O Conselho administrativo do Centro de Convenções de Foz do Iguaçu (Ceconfi) estuda um novo modelo de concessão para o local. Durante assembleia os conselheiros aprovaram ainda a apresentação do local para investidores estrangeiros em uma feira de negócios em Madrid (Espanha) no próximo mês.

A prefeita Inês Weizemann, que participou da assembleia, destacou que o edital será pensado de forma mais acessível. “Será um edital atrativo para a nossa cidade, pois vai gerar recurso para a prefeitura. O edital publicado no passado estava muito engessado e não houve interesse dos empresários, dessa vez o primeiro passo é pensar como será feito para atrair os investidores”, adianta a prefeita.

De acordo com o conselheiro presidente, Ney Patrício, a estrutura será apresentada na feira por um representante do Ministério do Turismo. “Já recebemos a informação de uma empresa francesa interessada em centros de convenções localizados em cidades turísticas do Brasil. Vamos buscar essas empresas, pois a concessão vai abrir um leque para o turismo, com mais eventos para Foz, consequentemente aumentando o número de visitantes”, disse.

A intenção é que a concessão seja de 30 anos e a empresa ganhadora da licitação ficará responsável pela infraestrutura do local, investindo em manutenção e na revitalização para atrair outros investimentos.

Por hora será feito um levantamento para adequação das necessidades básicas do Centro, em parceria com o Paraná Turismo. Na sequencia será apresentada a infraestrutura durante a feira de negócios internacional.

“Vamos avaliar a aceitação dos investidores durante a feira, se a proposta que estamos estudando para o centro de convenções é interessante. O que podemos adiantar é que será em formato de concessão”, acrescenta Ney.

Centro de Convenções – Constituído há 28 anos, o Ceconfi tem como acionistas a Prefeitura Municipal de Foz do Iguaçu, a Paraná Turismo, o Fundo Geral de Turismo (Fungetur) e outros 49 acionistas minoritários do setor privado.

O local foi planejado para receber eventos de porte diferente e conta com uma estrutura que inclui três auditórios, um pavilhão de exposições, banheiros, estacionamentos coberto e aberto, com uma área total a ser licitada de 91.621,87 m² e 31.863,43 m² de área construída. (AMN).

 

Leia mais ...

Quase 2,5 milhões de paranaenses podem sacar o FGTS de contas inativas

 

A partir de março, mais de 30 milhões de trabalhadores terão direito a fazer o saque de contas inativas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), 2.402.759 só no Paraná. 

Para o secretário estadual da Justiça, Trabalho e Direitos Humanos, Artagão Júnior, o dinheiro do FGTS vai ajudar a economia do Estado. “O valor total a ser sacado pelos paranaenses passa de R$ 3 milhões. Um dinheiro que vai ser gasto aqui no estado, já que mais da metade dos trabalhadores tem até R$ 500 para sacar, outros quase 25% dos trabalhadores têm de R$ 500,00 a R$ 1.500,00, e só 20% têm valores que passam dos R$1.500,00”, diz Artagão Júnior. 

QUEM TEM DIREITO - O trabalhador que tem saldo em uma conta inativa até 31 de dezembro de 2015. Ou seja, se ele pediu demissão ou foi demitido por justa causa. Antes, era preciso esperar três anos para sacar o FGTS de uma conta inativa. 

Agora, quem foi desligado de uma empresa até 31 de dezembro de 2015 vai poder sacar o saldo que ficou na conta. Uma conta fica inativa quando deixa de receber depósitos da empresa devido à extinção ou rescisão do contrato de trabalho. 

Quem está trabalhando também pode sacar o valor de uma conta inativa. Mas é preciso que o desligamento do emprego anterior tenha acontecido até 31 de dezembro de 2015. 

Para saber se tem direito a sacar o benefício, o trabalhador pode acessar o site da Caixa ou ligar no 0800-726-2017. 

O trabalhador deve ficar atento porque quem perder a data limite para o saque – 31 de julho de 2017 só poderá fazer o saque de contas inativas em outras situações previstas em lei, como aposentadoria ou após a conta de FGTS permanecer sem depósitos por 3 anos ininterruptos. 

Confira o calendário para saque do FGTS: 

Nascidos nos meses de: janeiro e fevereiro – a partir de 10/03/2017 

março, abril e maio – a partir de 10/04/2017 

junho, julho e agosto – a partir de 12/05/2017 

setembro, outubro, novembro – a partir de 16/06/2017 

dezembro – 14/07/2017.

(AEN).

 

Leia mais ...

Destino Iguaçu inicia divulgação dos atrativos na América Latina

 

Iguassu Convention & Visitors Bureau realizará workshop no Chile

O Destino Iguaçu inicia a divulgação dos seus atrativos na América Latina neste ano com a realização de um workshop no Chile. O evento será promovido pelo Iguassu Convention & Visitors Bureau em conjunto com empresas associadas e instituições parceiras, na quarta-feira, 22, em Santiago.

A ação busca novos centros e ainda pouco explorados para intensificar a presença em países chaves. Em 2016, a promoção in loco no continente atingiu a Argentina (6 destinos) e Peru (Lima). Já em 2017 os países prioritários para receber ações efetivas do Destino são o Chile, Colômbia, Uruguai, Paraguai e novamente Argentina e Peru, abrangendo regiões não exploradas no ano passado.

O objetivo do evento deste mês é aumentar o movimento de turistas chilenos para o Destino já neste ano. O Chile está entre os 15 principais destinos internacionais emissores de turistas para Foz do Iguaçu, tendo enviado em 2016 o total de 12.086 visitantes, número apenas 1% superior a 2015, conforme dados do Parque Nacional do Iguaçu.

Como? A ação deve reunir cerca de 60 agentes de viagens e operadores do Chile no Hotel NH Plaza Collection Santiago. Para isso, além do apoio dos mantenedores, conta com parceria da Embaixada do Brasil em Santiago, da Embratur (Instituto Brasileiro do Turismo), do Comitê Descubra Brasil e do Santiago Convention Bureau.

Durante o evento, os convidados serão recepcionados com um brunch e poderão realizar negócios com as empresas do Destino Iguaçu que estarão expondo seus produtos e serviços. Haverá ainda um espaço para a apresentação institucional do Destino que será feita pela coordenadora de visitors do Iguassu CVB, Elaine Tenerello.

“Ao realizarmos ações nesse formato queremos potencializar as vendas para o Destino Iguaçu, quer seja de passageiros individuais ou de grupos, além de potencializar o Destino como sede de eventos internacionais”, revela a coordenadora.

Elaine Tenerello avalia que a ausência de voos diretos do Chile para Foz do Iguaçu não é limitador para o turismo. “Somos privilegiados com conexões rápidas no Brasil através do Rio de Janeiro e São Paulo (SP) e também com opções chegando no Aeroporto de Puerto Iguazú (Argentina)”, analisa.

Quem? - O workshop no Chile contará com a participação de 13 empresas mantenedoras do Iguassu Convention & Visitors Bureau. Entre os atrativos turísticos estão o Parque das Aves e o Rafain Churrascaria Show. Das agências de turismo receptivas, participarão Martin Travel e Naipi Travel.

A viagem contará com boa presença de empresas da hotelaria: Wish Resort Golf Convention Foz do Iguaçu, Falls Galli Hotel, Hotel Continental Inn, Mabu Thermas Grand Resort, Nadai Confort Hotel, Rafain Palace Hotel, Recanto Cataratas Thermas Resort & Convention, Bourbon Cataratas Convention & Spa Resort e Wyndham Foz do Iguaçu. (Assessoria).

 

Leia mais ...
Assinar este feed RSS